O metaverso e o futuro dos negócios



O metaverso entrou em pauta já faz algum tempo e agora é uma das principais tendências de tecnologia para 2022. O termo ainda pode soar estranho para muitas pessoas, mas quem empreende precisa saber do que se trata e, assim, quem sabe poderá se beneficiar dessa tecnologia no futuro.


Que tecnologia é essa?

O metaverso é uma imersão em realidade virtual e realidade aumentada. Neste contexto, alguns jogos já dão uma pista de como tudo isso funciona. Pokémon Go usa a realidade aumentada e projeta personagens em ambientes reais. Fortnite funciona como rede social e possibilita a comunicação entre gamers e espaços digitais compartilhados.


O metaverso, no entanto, atinge um novo patamar. Saindo do universo dos games e do entretenimento, grandes empresas de tecnologia e de outros segmentos, como instituições financeiras e de comunicação, apostam nessa realidade mista para tornar a vida das pessoas ainda mais conectada, seja no trabalho ou nas atividades mais triviais. A navegação fica ainda mais interativa com cenários em 3D, avatares personalizados e maior interação entre usuários e com objetos virtuais.


Se hoje quase ninguém vive sem celular, em um futuro próximo os óculos de realidade virtual podem ficar ainda mais populares. Especialistas chegam a pressupor que os óculos poderão se tornar "o novo celular".


E como ficam os negócios?

O metaverso é visto como um movimento natural de evolução da tecnologia e da internet, abrindo novas possibilidades para o mundo dos negócios. A expectativa, é claro, é de que o metaverso contribua com o aumento da receita das empresas.

O varejo, por exemplo, deve passar por mudanças. O comércio físico ficará mais integrado ao virtual e o e-commerce terá ainda mais recursos. A experiência do consumidor é um ponto essencial nesse processo. Mesmo que o cliente com perfil mais tradicional opte pela compra em loja física, poderá imergir em realidade virtual para conhecer e experimentar produtos e serviços. Os produtos adquiridos, por sua vez, poderão ser físicos ou não.


Ainda que as mudanças sejam mais tangíveis a longo prazo e que nem todos os modelos de negócios se adaptem, é importante ficar atento às transformações da realidade mista e às necessidades que esse movimento vai gerar para as empresas.

  • Investimentos em tecnologia;

  • Investimento em armazenamento de informações;

  • Investimento em pessoal cada vez mais qualificado para a área de TI;

  • Planejamento financeiro e de infraestrutura de rede

Esses são alguns pontos bem importantes e que já devem ser projetados.


As empresas não precisam esperar a consolidação do metaverso para buscar novas ferramentas tecnológicas para implementar em suas rotinas. Esses recursos beneficiam todos os segmentos e serão cada vez mais importantes para quem quer se manter competitivo e crescer, mesmo que o metaverso seja algo avesso à realidade dos seus negócios.